Casa da Moeda privatizada, pode isso Arnaldo?

0
67
Casa da Moeda do Brasil logo
- Anúncios -

Na semana passada, o grande assunto foi a lista de privatizações anunciada pelo Governo. No total, temos até agora 17 empresas que se pretende privatizar e, dentre essa lista, uma nos chamou bastante atenção: a Casa da Moeda.

Achou meio estranho colocar uma função tão importante nas mãos de uma empresa privada? Sendo assim, parou para se perguntar: será que existem casas da moeda privadas em outros países por aí?

Existe sim!

Dentre aqueles que tem produção de cédulas e moedas exclusivamente em empresas privadas, estão Uruguai, Paraguai, Bolívia, Peru e Venezuela. Nesses países, as empresas são escolhidas através de licitações.

Por outro lado, há países como Canadá, Suíça e Reino Unido em que as moedas são feitas por estatais, mas as cédulas são feitas por empresas terceirizadas especializadas. E, às vezes, essas empresas nem mesmo estão no país de destino do dinheiro: é o caso da Waterlow & Sons, de origem britânica.

Mas então… Tem país que importa o próprio dinheiro?

Além dos países que compram cédulas e moedas de empresas especializadas que não necessariamente são sediadas em seus territórios, há também aqueles que, em situações atípicas ou emergenciais, acabam importando seu próprio dinheiro.

Por exemplo, é o caso da Argentina: a demanda por cédulas nos últimos anos vem sendo maior que a capacidade produtiva de sua casa da moeda.

Por isso, nesse período vem encomendando à Casa da Moeda do Brasil a produção de Pesos Argentinos.

Não somente, o Brasil também já importou seu dinheiro: Em 1994, na implantação do Real, foi necessário um volume muito grande de cédulas em um curto espaço de tempo, então foram acionadas diversas empresas estrangeiras: as notas de R$5,00 vieram da Alemanha, as de R$10,00 da Inglaterra e as de R$50,00 da França.

- Anúncios -

No ano passado, o Brasil também teve de importar cédulas da Crane AB, companhia Sueca, devido a problemas de produção da Casa da Moeda.

Mas se não está na mão do Estado, como fica a segurança e o controle da produção?

Apesar de ser produzido por empresa privada, ainda será o Estado, por meio do Banco Central, que será o responsável por definir quanto e o que produzir.

E, em relação à segurança: as empresas do ramo, independentemente de estatais, privadas nacionais ou internacionais, tem um rigoroso controle no processo de fabricação e transporte, até mesmo porque, como já vimos, em algumas ocasiões imprimirão dinheiro de diversos países.

Mas, claro, há também o papel do Estado de sempre fiscalizar essa produção.

E o custo de produção, irá aumentar?

Não necessariamente… Claro que ainda precisamos ver como será esse processo de privatização da Casa da Moeda.

Mas, para vocês terem uma noção: as cédulas importadas da Crane AB no ano passado custaram 20% menos do que se fossem produzidas aqui!

- Anúncios -
Isabela faz parte do time que fundou a Ciano. Arquiteta por formação e profissão e uma entusiasta das diferentes forma de comunicação, verbais e não verbais, que existem. Talvez por isso mesmo esteja também envolvida no ramo da educação. Poupadora desde os 16 anos de idade, começou a investir na Bolsa de Valores no início de 2017. Desde então vem estudando esse mercado que, para ela, abriu as portas de todo um mundo de gestão empresarial e empreendedorismo (e que mudou sua vida)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui