O que é a Selic?

0
119
calculadora e papel
- Anúncios -

Você certamente já deve ter ouvido falar sobre a taxa Selic, principalmente, quando foi ler sobre mercado financeiro e investimentos. O objetivo desse artigo é explicar para você o que é essa taxa e qual sua importância para o sistema financeiro brasileiro.

O nome Selic vem da sigla: Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Que é o sistema onde os bancos que operam no país registram as operações de crédito diárias interbancárias.

O que é e pra que serve?

Selic é a taxa básica de juros do Brasil, é a referência para o custo do crédito no país, pois é ela que influencia todas as outras taxas: é através dela que se determina quanto vai custar para o governo captar recursos emprestados (através do Tesouro Direto), e, da mesma forma, é ela que, junto com a taxa DI, determina esse custo para Bancos (através de CDBs) e para empresas (através de Debêntures).

E se ela tem um papel direto na influência do custo de captação, com certeza também influencia a outra ponta: os financiamentos concedidos pelos bancos. Já que, para determinar a porcentagem de juros a ser cobrada, os bancos calculam o custo básico de captação do dinheiro a ser emprestado (Selic ou DI), mais os custos de operações, os riscos de inadimplência e, obviamente, o lucro.

Ela também é o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central para o controle de inflação, como veremos a seguir:

Utilizando a SELIC no controle da inflação:

Como já vimos, a Selic influencia todas as outras taxas de empréstimo e financiamento. Na prática, isso quer dizer que: quando a Selic aumenta, sobem também os juros cobrados nos empréstimos; nas compras a prazo; nos cartões de crédito; e nos financiamentos. Com empréstimos e financiamentos mais caros, haverá um desestímulo ao consumo e essa diminuição na demanda acaba acarretando na redução dos preços de produtos e serviços na economia, diminuindo, assim, a inflação.

Quando a taxa Selic cai, pegar dinheiro emprestado fica mais fácil, já que a tendência é que os juros também diminuam. Isso estimula o consumo, e pela lei da oferta x demanda, isso acaba acarretando na elevação dos preços de produtos e serviços na economia, aumentando, assim, a inflação.

- Anúncios -

Mas quem decide quando a taxa Selic sobe ou desce?

É o Copom (Comitê de Política Monetária) que tem a função de definir a taxa Selic. Esse Comitê, que faz parte da estrutura do Banco Central, realiza oito reuniões por ano. E são nessas reuniões que se discute e define qual será a taxa básica de juros do Brasil. Tal decisão visa sempre manter os índices de inflação dentro da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional.

E quais são os impactos das alterações da Selic nos investimentos?

Por ser a Selic que determina, de forma direta ou indireta, as taxas de juros de investimentos em renda fixa, quando o COPOM a altera, a rentabilidade dos títulos indexados a ela também se alteram:

Pois, se a taxa Selic opera em alta, os investimentos em renda fixa atrelados a ela pagarão juros mais altos. E devemos lembrar que, devido às características da maioria desses investimentos (segurança e liquidez) é natural que, nesse cenário, mais pessoas prefiram renda fixa à outros investimentos de maior risco, como abrir o próprio negócio ou investir na Bolsa de Valores. Portanto, em época de Selic em alta, geralmente observa-se uma baixa nesses tipos de investimento.

Mas, quando a taxa Selic opera em baixa, investimentos em renda fixa acabam ficando menos atrativos. Então, nessa situação, a tendência é que investidores aceitem correr mais riscos na procura por rentabilidades maiores.

- Anúncios -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui