O que são valores mobiliários?

2
229
Gráficos em uma folha, anotação em papel e um computador
- Anúncios -

Ao buscar aprender sobre investimentos você ficou em dúvida do que são Valores Mobiliários?

De maneira simples, podemos dizer que são quase tudo em que o investidor pode aplicar hoje o seu dinheiro.

Mas, vamos à definição mais restrita:

Em primeiro lugar, a emissão e a distribuição de valores mobiliários são regulamentadas pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários.

E, de acordo com a Lei 6385/76, valores mobiliários são:

Ações, debêntures e bônus de subscrição; Cupons, direitos, recibos de subscrição e certificados de desdobramento de ações; Certificados de depósito de valores, cédulas de debêntures, notas comerciais; Cotas de fundos de investimentos em valores ou de clubes de investimento em quaisquer ativos; Contrato derivativos, incluindo opções e contratos futuros.

Além disso, também o são quaisquer títulos ou contratos de investimento coletivo, ofertados publicamente, que gerem direito de participação, de parceria ou remuneração, inclusive resultante da prestação de serviços, cujos rendimentos advém do esforço do empreendedor ou de terceiros.

A lei também nos diz o que não são considerados valores mobiliários, ou seja, não são regulamentados pela CVM:

Títulos da dívida pública federal, estadual ou municipal; títulos cambiais de responsabilidade de instituição financeira, exceto as debêntures.

Com isso, é possível entender de forma geral o que são os valores mobiliários.

Certamente, alguns deles são mais comercializados e, portanto, mais conhecidos dos investidores, enquanto que outros podem não ser tão conhecidos.

Os valores mobiliários mais comuns:

Ações:

As ações com certeza são os mais conhecidos dos investidores. Elas nada mais são do que parcelas do capital social da empresa e que, portanto, concedem alguns direitos ao detender das ações. Entre eles está o recebimento de dividendos ou de juros sobre capital próprio, além de, em alguns casos, direito de participação e voto em assembleias da empresa.

Fundos de Investimentos Imobiliários:

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é uma forma de se investir no mercado imobiliário por meio da Bolsa de Valores.

Traçando um paralelo com ações, podemos dizer que no caso dos FIIs o que se compra é uma cota em um empreendimento imobiliário.

Nesse caso, os cotistas recebem os rendimentos referentes à venda ou ao aluguel dos imóveis.

- Anúncios -

Opções:

As opções de ação são derivativos, ou seja, são produtos que derivam de um ativo principal. No caso das opções o ativo principal são ações.

Elas correspondem a contratos de direitos futuros de compra ou venda de ações a valores pré-determinados e com data de validade pré-definida.

Índices e ETFs:

Índices, de forma geral, são indicadores utilizados para mensurar o desempenho de um determinado conjunto de ações.

Dentro da B3 há diversos índices, sendo o Ibovespa (que mensura o desempenho da Bolsa como um todo) o mais famoso deles.

Mas há também índices setoriais da B3, que determinam o desempenho de ações organizadas por setores de atuação das companhias como os setores: financeiro, imobiliário, utilidade pública, consumo, energia elétrica, entre outros.

Dessa forma, se você quer investir de forma ampla em um setor da economia, uma opção é comprar um ETF – Exchange Traded Fund, que é um fundo negociado na Bolsa de Valores que espelha um determinado índice.

Por exemplo, se você quer investir nas ações que compõem o Ibovespa, deverá procurar um ETF que tome este índice como base, como por exemplo o BOVA11 ou o IBVV11.

BDRs:

Os Brazilian Depositary Receipts Patrocinados (BDR) são valores mobiliários emitidos no Brasil mas que possuem como lastro ativos emitidos no exterior.

Para emissão de um BDR, a companhia emissora de ações no exterior deve contratar no Brasil uma instituição depositária, a qual será responsável por emitir os BDRs.

Em outras palavras, se você quiser investir em empresas do exterior, poderá fazer isso através dos BDRs.

A comercialização de valores mobiliários

Em conclusão, valores mobiliários, são, então, tudo aquilo em que um investidor poder aplicar o seu dinheiro.

Dessa forma, valores mobiliários são constantemente comprados e vendidos por investidores no sistema financeiro. Ao mesmo tempo, empresas e instituições emitem novos valores mobiliários a medida que o sistema financeiro também cresce como um topo.

Por fim, a comercialização de valores mobiliários forma o Mercado de Valores Mobiliários.

- Anúncios -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui